Uma das uvas mais cultivadas em toda Europa, a uva Trebbiano é uma que tem que constar no vocabulário de sensações de qualquer interessado em vinhos.

 

Não é à toa que a Trebbiano figura como a cepa branca autorizada em mais de 80 Denominações de Origem, sendo que entre elas temos:

 

  • Trebbiano di Aprilia;

  • Trebbiano d’Abruzzo;

  • Trebbiano di Romagna;

  • Trebbiano di Roave.

 

Entre muitas outras. Assim sendo, vamos conhecer mais sobre esta popular uva!

 

 

Origem da Uva Trebbiano

 

Possivelmente ela tem origem no mediterrâneo oriental, e é conhecida na Itália desde a época da Roma Antiga.

 

Um subtipo foi reconhecido na Bolonha por volta do século XIII, e com o nome de Ugni Blanc ela foi até a França, possivelmente durante o século XIV, quando a corte papal se mudou de Roma para Avignon, no sul do Vale do Rhône.

 

Nos séculos 15 e 16, a variedade foi usada em várias partes do sudeste da França.

 

Sua popularidade diminuiu nos séculos subsequentes, e agora é raramente encontrada em qualquer região vinícola mediterrânea da França.

 

Mas do lado Atlântico francês ela faz bastante sucesso, especialmente para produção dos destilados Armagnac (na região de Gasconha) e Cognac (na região de Charentais)

 

 

Uva Trebbiano e os Destilados

 

A uva Trebbiano é extremamente adequada às necessidades dos produtores de Cognac e Armagnac (que são similares ao nosso conhaque). Elas são:

 

  • Alta acidez;

  • Baixo teor de açúcar;

  • Resistência a doenças.

 

Níveis baixos de açúcar se traduzem em baixos níveis de álcool nos vinhos de base, o que permite que eles sejam destilados por mais tempo antes de atingirem sua força alcoólica (53-60% no Armagnac e 72% no Cognac).

 

Quanto mais os vinhos base são destilados, mais pura a bebida resultante.

 

A alta acidez age como um antisséptico natural, mantendo as uvas e os vinhos livres de deterioração bacteriana.

 

A resistência da doença da uva Trebbiano é a chave para o seu sucesso nos Charentais, cujo clima frio e úmido aumenta o risco de podridão nos vinhedos.

 

Variedades de uva podres simplesmente não seriam úteis aqui; uvas podres fazem vinho ruim, vinho ruim faz conhaque horrível...

 

 

Características da uva Trebbiano

 

Ela é bastante comum na Umbria, e lá recebe o nome de Procanico, atuando na produção dos vinhos de Orvieto. Lazio é outra região que ela também tem cultivo de destaque.

 

Geralmente esta uva é de alto cultivo, principalmente devido ao peso do cacho e boa fertilidade.

 

Ela precisa de muito sol para amadurecer completamente, embora possa se adaptar a muitas condições de crescimento.

 

Embora a variedade ainda deva ser associada a qualquer excelente vinho branco seco, nos últimos anos, tem havido um variado programa de pesquisa para otimizar a qualidade dos frutos no vinhedo.

 

 

Os Vinhos da Uva Trebbiano

 

Os vinhos brancos feitos a partir da uva Trebbiano são secos, apresentam bastante acidez e são altamente refrescantes.

 

Com aromas cítricos e amendoados, além de notas de ervas e florais, sem dizer que quando ela é misturada com outras uvas como a Malvasia, bebida possui um perfume especial.

 

Para harmonizar, podem ser massas aromatizadas, frutos do mar, aves e aperitivos, mas a combinação com moqueca de peixe é algo que você precisa experimentar.

 

Seja com seus deliciosos vinhos, ou com um bom cognac, a uva Trebbiano é algo que todo amante de vinhos deve ter o prazer de degustar.